Home Roy Lacerda

GOZAÇÃO NÃO!!!

Graças à interferência, as cidades de Salvador (BA) e Cuiabá (MT) puderam trocar o BRT (ônibus em corredores exclusivos) por sistemas mais caros e demorados, como metrô e VLT, o Veículo Leve sobre Trilhos. Os governadores Jaques Wagner (PT-BA) e Sinval Barbosa (PMDB-MT) capitanearam o lobby pela mudança.
Wagner recebeu o sinal verde de Dilma em 5 de agosto, durante viagem no avião presidencial a Salvador. Até então, a presidente insistia nos sistemas de transporte do plano original da Copa.
O Palácio do Planalto e o Ministério das Cidades negam que tenha havido qualquer pressão política para que os setores técnicos aprovassem a mudança no projeto de sistemas de transportes proposto pelos governos da Bahia e de Mato Grosso.
Se o sistema foi mudado, como negar Sra. Presidente? Foi  pressão política da Fifa. Com ela não existem meios termos: "ou vai! ou racha! E no português bem popular do seu amigo Lula: "Ou dá! ou desce! Contra fatos, não há argumentos. Não queira ‘engabelar o povo. Parafraseando outro ditado popular, alerto: “Como banana e bolo, se engana um bôbo; Mas, com bolo e banana ninguém me engana”. A FITA, bateu o pé, e aos poucos V. Sa. Vai cedendo quanto a todas as exigências. Afinal, QUEM TEM..... , TEM MEDO, não?

(Roy Lacerda).

A VALENTIA DA MINISTRA.

 

 

 

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, disse nesta quarta-feira, ter ficado surpresa e de tão aborrecida que a irritabilidade é demonstrada na foto, com a decisão da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) de desencadear uma operação padrão a partir de quinta-feira em todos os postos de fronteira e bases fluviais instaladas em rios estratégicos que cortam a Amazônia, vindos de países vizinhos. A intenção é pressionar o governo, que cortou R$ 1,5 bilhão do Orçamento do Ministério da Justiça neste ano e praticamente inviabilizou os desembolsos de R$ 200 milhões previstos para serem liberados dentro do Plano Estratégico de Fronteiras. Os recursos seriam destinados para aumentar o contingente de policiais federais, melhorar instalações e oferecer pagamento adicional para os agentes lotados nos 16,8 mil quilômetros de fronteira seca com países vizinhos. Como pode querer o governo combater o contabando e o narco-tráfico? AH! Sra. Presidente, faz-me uma limonada e pões todo o estoque de açúcar que envcontrar nos supermercados de BSB, para que nós tenhamos condições de ingerir, ta?   Justíssima também é a manifestação dos servidores da PF em 12 Estados e no Distrito Federal também preparam em frente ao Ministério da Justiça amanhã para defender o adicional aos policiais que trabalham nas fronteiras. Dessa maneira que se deve reivindicar os direitos.

(Roy Lacerda.)

 

PREFERÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL

Nas caladas da noite, expediente MOR na Pça dos 3 poderes:

È preciso respeitar-se a Constituição Federal e, principalmente o regimento da Câmara dos Deputados que prevê intervalo de 5 sessões entre o primeiro e segundo turno de votação. O governo conseguiu durante a madrugada do dia 9, a votação em 1º turno da prorrogação da Desvinculação das Receitas da União ( DRU), a qual permite ao governo gastar como quiser, até 20% de sua arrecadação até 2015, e tentou de todas as maneiras aprovar também em nova votação na mesma hora, sob a alegação de que o Brasil precisa enfrentar a crise econômica, a duração da aprovação do texto base, durou mais de 6 horas em discussões, arrastando até o final, numa jogada articulada pela oposição para esgotar-se o tempo. A atuação do governo federal e aliados, a cada dia passa a ser de conseguir à todo custo, seus interesses. 20% da arrecadação dos cofres públicos federais é uma grana pra lá de incalculável. E gastá-lo ao bel´prazer, em nome do enfrentamento de crise, é brincar com a inteligência de todos. Querer sempre levar  vantagem em tudo e à força, é domocradura acintosa.

(Por Roy Lacerda).

MEC: MINISTRO BRINCALHÃO

O MEC recorreu contra a anulação das questões do ENEM e, por incrível que pareça conseguiu através da justiça federal de Pernambuco.  O  Fernando Haddad,  titular da pasta, consegue notabilizar-se pelas  anulações constantes  provocadas pelos inúmeros vazamentos.  A repetição desses problemas,  ratifica a  sua total incapacidade para ser ministro.  Mas,  como na esplanada dos ministérios impera o Q I (quem indicou), revelando a total inversão de valores. Escudado em apadrinhamento político, brinca com o país e a classe estudantil ao recorrer ao judiciário e manter aberrações dessa natureza como fato normal  vazamentos, escândalos e Cia. limitada. E ainda dá-se ao luxo de querer ser candidato a  prefeitura de São Paulo. Com ministros tão “competentes”(?),  a melhoria da educação no Brasil levará mais de 500 anos.

 

 

INFORMAÇÃO

Informamos aos leitores e amigos que o nosso editor, é o autor de todos os Editoriais do CPIBRASIL.COM. Por esta razão quando acessado esta pagina não aparecem outras matérias, pois as mesmas estão publicadas no link EDITORIAL

Grato, A REDAÇÃO.

COLOCANDO ORDEM NA CASA

O presidente do STF recebeu ontem no gabinete, a visita de vários magistrados com o intuito da criação de outros tribunais sob a alegação  do fortalecimento do Estado-de-Direito. Ora, quem precisa ser fortalecido é o governo federal, o qual está totalmente sem rumo e não sabe que direção tomar. Já o congresso nacional  só legisla em causa própria, vide o atual presidente. O ministro Joaquim Barboza indignou-se com tal procedimento e, colocou ordem na casa, fazendo-se como sempre respeitar. Faço minhas todas as palavras do mesmo. Oxalá, não torne-se a única voz do país a colocar tudo nos devidos lugares. PARABÉNS!

VALEU! defensor da ordem e da justiça.

MAIS UM "JEITINHO" BRASILEIRO!!!


 

Lamentável a forma como se deu a impeachment da Presidanta Dilma. Foram usados 02 pesos e 02 medidas; Afastá-la da Presidência e manter o direitos políticos? atitude totalmente inconstitucional. Rasgaram a Carta Magna do País. O ministro Ricardo Lewandowiski astutamente "tirou o braço" da "seringa" ao delegar o desmembramento do julgamento ao Senado Federal; desmembramento este, que indignou o atual senador Fernando Collor, pois, não teve o mesmo tratamento quando sofreu também o impeachment. O ex-presidente, anteriormente já havia declarado que, "se condenado" pela Lava-Jato vão faltar celas na cadeia. O "jeitinho brasileiro" que ocorreu ontem no Senado, claramente visa beneficiar também o ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha. Ou seja:

O jogo já estava 'jogado' e com todas as cartas 'marcadas". O Brasil, é tão contraditório que, num mesmo dia sentam na cadeira presidencial, 03 presidentes diferentes: Dilma, Temer e Rodrigo Maia.

Só rindo pra não chorar!!!!

TRISTE BRASIL!!!!!

Por: Roy Lacerda.

Banner