UM PAÍS LADEIRA Á BAIXO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Indicadores do governo Dilma Rousseff mostram um país com sérias dificuldades para conter a inflação e estimular produtivos investimentos.Tememos pelo pior em 2013 e 2014. Ações rápidas e eficientes se fazem necesárias. Contudo, a falta de vontade política de há muito é sentida pela opinião pública brasileira. A atual crise, descortina a grande fragilidade da economia verde-amarela e o consequente rebaixamento pelos órgãos classificadores de riscos. Vê-se nas declarações do hilárico ministro Mântega que o clima é de grande apreensão pelo Planalto. O PIBinho continua diminuto. Em dois anos de governo da Presidanta foi de 1,8%( o pior desde Collor). Não bastasse os desencontros domésticos, o país enfrenta um hostil quadro internacional e que pode dificultar tremendamente o financiamento do rombo das contas externas.O Banco Central, estima para este ano um buraco de U$$ 67 bilhões e que não será coberto pelo investidos de longo prazo.  A administração da Presidanta Dilma afunda o país, dia após dia. Assim sendo, o Brasil de hoje é um país ladeira à baixo.

Por Roy Lacerda.