FALANDO SEMPRE VERDADES

 

 

 

 

 

 

Em sessão sob o assassinato na USP, presidente do STF afirma que tribunais são teóricos e esquecem as vitimas. Joaquim Barbosa, criticou os colegas de côrte e que o Superior Tribunal de Justiça é um 'órgão burocrático" de Brasília, por ter arquivado o caso do calouro de medicina da USP morto após um trote em 1999,(arquivamento efetuado em 2006) da ação contra os acusados de matar o estudante Edison Hsueh por falta de provas, o que impediu o julgamento. Por 5 votos a favor e 3 contra- incluindo Barbosa, os ministros mantiveram a decisão do STF. Apenas foi discutida numa questão técnica, sem entrar no mérito da morte, o que irritou o presidente do Supremo:" o Tribunal se debruça sobre teorias, sobre hipóteses e, esquece aquilo que é essencial: a vitima: não de fala da vitima e nem da familia"

O ministro Barbosa, a nosso ver, vem falando e desterrando todos os podres do Estado brasileiro. A sua integridade é impar!