Home Acordo Ortográfico

Roy Lacerda

MEC: MINISTRO BRINCALHÃO

O MEC recorreu contra a anulação das questões do ENEM e, por incrível que pareça conseguiu através da justiça federal de Pernambuco.  O  Fernando Haddad,  titular da pasta, consegue notabilizar-se pelas  anulações constantes  provocadas pelos inúmeros vazamentos.  A repetição desses problemas,  ratifica a  sua total incapacidade para ser ministro.  Mas,  como na esplanada dos ministérios impera o Q I (quem indicou), revelando a total inversão de valores. Escudado em apadrinhamento político, brinca com o país e a classe estudantil ao recorrer ao judiciário e manter aberrações dessa natureza como fato normal  vazamentos, escândalos e Cia. limitada. E ainda dá-se ao luxo de querer ser candidato a  prefeitura de São Paulo. Com ministros tão “competentes”(?),  a melhoria da educação no Brasil levará mais de 500 anos.

 

 

INFORMAÇÃO

Informamos aos leitores e amigos que o nosso editor, é o autor de todos os Editoriais do CPIBRASIL.COM. Por esta razão quando acessado esta pagina não aparecem outras matérias, pois as mesmas estão publicadas no link EDITORIAL

Grato, A REDAÇÃO.

COLOCANDO ORDEM NA CASA

O presidente do STF recebeu ontem no gabinete, a visita de vários magistrados com o intuito da criação de outros tribunais sob a alegação  do fortalecimento do Estado-de-Direito. Ora, quem precisa ser fortalecido é o governo federal, o qual está totalmente sem rumo e não sabe que direção tomar. Já o congresso nacional  só legisla em causa própria, vide o atual presidente. O ministro Joaquim Barboza indignou-se com tal procedimento e, colocou ordem na casa, fazendo-se como sempre respeitar. Faço minhas todas as palavras do mesmo. Oxalá, não torne-se a única voz do país a colocar tudo nos devidos lugares. PARABÉNS!

VALEU! defensor da ordem e da justiça.

MAIS UM "JEITINHO" BRASILEIRO!!!


 

Lamentável a forma como se deu a impeachment da Presidanta Dilma. Foram usados 02 pesos e 02 medidas; Afastá-la da Presidência e manter o direitos políticos? atitude totalmente inconstitucional. Rasgaram a Carta Magna do País. O ministro Ricardo Lewandowiski astutamente "tirou o braço" da "seringa" ao delegar o desmembramento do julgamento ao Senado Federal; desmembramento este, que indignou o atual senador Fernando Collor, pois, não teve o mesmo tratamento quando sofreu também o impeachment. O ex-presidente, anteriormente já havia declarado que, "se condenado" pela Lava-Jato vão faltar celas na cadeia. O "jeitinho brasileiro" que ocorreu ontem no Senado, claramente visa beneficiar também o ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha. Ou seja:

O jogo já estava 'jogado' e com todas as cartas 'marcadas". O Brasil, é tão contraditório que, num mesmo dia sentam na cadeira presidencial, 03 presidentes diferentes: Dilma, Temer e Rodrigo Maia.

Só rindo pra não chorar!!!!

TRISTE BRASIL!!!!!

Por: Roy Lacerda.

Banner